top of page

EngD reforçará defesa da Justiça Eleitoral em ato dia 1º de agosto. Transmissão ao vivo.



Na próxima segunda-feira, dia 1º de agosto, às 19 horas, acontecerá o "IX Ato dos Direitos Já! Fórum pela Democracia - Em Defesa da Justiça Eleitoral". Além manifestar apoio à Justiça Eleitoral e plena confiança no sistema de votação, a atividade reforçará a defesa da Democracia e dos Direitos Humanos, duramente atingidos pelo atual desgoverno.


O engenheiro de produção Allen Habert e a engenheira naval Cládice Diniz representarão a EngD no evento, que acontece no Clube da Engenharia, no Rio de Janeiro.


“O sistema de votação brasileiro está bem amadurecido, com mais de 20 anos de bom funcionamento, não se conhece nenhum caso de fraude. Foi desenvolvido por um conjunto de tecnologias que o faz auditável, tendo sido continuadamente testado e aprovado. Portanto, é seguro. E tem sido fundamental para o exercício, a defesa e o fortalecimento da democracia”, defende Cládice, vice coordenadora geral da EngD.


Os ataques direcionados à Justiça Eleitoral nos últimos anos fizeram com que esse apoio crescesse ainda mais, ganhando a forma de manifestações públicas de diversos segmentos sociais em favor da manutenção do estado democrático de Direito.


“O clima de muita tensão e ameaças gerado pelas iniciativas e atos coordenados pelo governo terminal atual desencadeou uma alteração da reação da sociedade civil. O caldeirão social cresce e se encorpa”, analisa Allen Habert.


Direitos Já - O engenheiro conta que participa desde a criação e fundação do movimento Direitos Já!, que tem se notabilizado em unificar partidos políticos, personalidades, entidades da sociedade civil, movimentos sociais e sindical em torno da luta pela democracia,direitos humanos e justiça social.


“Neste momento, este ato tem uma importância singular na conjuntura nacional. A Carta às Brasileiras e aos Brasileiros em defesa do Estado Democrático de Direito, lançada recentemente, já conta com mais de 160 mil assinatura. O documento sinaliza bem os desafios dos próximos meses: a luta pelas eleições livres, defesa da Justiça Eleitoral,respeito e posse aos eleitos dentro de uma cultura de paz e da não violência”, afirma Habert.


Allen Habert revela que a Engenharia pela Democracia nasceu a partir desta análise “É preciso de uma nova democracia e uma nova soberania. A EngD está debatendo e desenhando um Fórum Nacional Engenharia pela Democracia para esta finalidade de forma permanente. Uma antena social para a mudança e transformação da infraestrutura e necessidades para o povo nas cidades e no país”, explica.


Para ele, o ato no Clube de Engenharia reveste-se deste desafio: “Fazer crescer a consciência cívica da sociedade para que se possa fazer frente aos desafios deste momento. Neste momento histórico da principal eleição da República, a EngD-Engenharia pela Democracia se soma para que 2022 seja o ano em que o Brasil mude de pele”, garante o engenheiro.


Transmissão – O ato, presencial no Clube de Engenharia (RJ), será transmitido pelas redes sociais do movimento Direitos Já! e facebook da EngD. Clique aqui e assista.


78 visualizações

Commentaires


bottom of page