top of page

Esta comemoração dos 200 anos da Independência não valeu! Não foi uma festa do povo brasileiro !!!

Assistimos uma tendência crescente de apropriação de símbolos nacionais por movimentos de extrema direita tanto no Brasil quanto em outros países.

Isso faz parte de uma estratégia sofisticada, pois permite uma suposta divisão da população entre patriotas de um lado e inimigos da pátria de outro.

A verdadeira divisão esta se fazendo desta forma nestas eleições ...símbolos da pátria ..família ..deus ..os demais são vermelhos ..comunistas ..comedores de criancinhas ..velho discurso para abafar o verdadeiro significado de ser patriota , de ser pela soberania e independência do povo brasileiro sempre ameaçado por uma visão ideológica escravocrata que oprime há séculos a grande maioria da população ..é o discurso da elite econômica usurpadora dos reais valores de pátria e de democracia política social e econômica .

Desta forma políticos e partidos radicais de extrema direita em âmbito mundial, ou seja, apropriarem-se dos símbolos da nação como se fossem bandeiras de suas filosofias, de seus programas políticos contra o demônio da esquerda, desviando o foco dos reais problemas sociais , econômicos e ambientais para preservar o Estado como um instrumento privado de seus interesses .

Este fenômeno acontece atualmente no Brasil, mas já vinha acontecendo em vários outros países.

Nos EUA, Trump tentou vender a ideia de quem não usasse a bandeira americana, ou quando seus adversários não a usavam, não seriam patriotas, e estariam contra o país como um todo.

Na Finlândia, usar o símbolo nacional hoje está associado à extrema direita e à grupos xenófobos. Infelizmente criou-se uma identificação do símbolo nacional com esses grupos.

O partido de extrema direita - AfD na Alemanha, sustenta que todos os seus seguidores usem da bandeira alemã, e criaram a ideia que os demais partidos sentirem vergonha dos símbolos nacionais por não usá-los.

Percebe-se claramente uma filosofia em busca da confusão entre patriotas versus não patriotas.

Usar da bandeira como símbolo de patriotismo é de se orgulhar, mas usar o símbolo como identificação de uma filosofia político partidária é imoral, ilegal e inconstitucional.

Assim, patriotismo é a prática de amor, paixão, lealdade, solidariedade, identificação, apoio ou defesa de um determinado país, defesa de sua soberania e independência e não de um determinado político, ou partido político ou facção.

Na Constituição Federal em seu artigo 13 diz que a bandeira é o símbolo oficial da República.

É ilegal usar a Bandeira do Brasil como roupagem partidária, ou política, conforme proibido no artigo 31 da Lei 5.700 de 1971. Fala-se nesta lei que se trata de manifestações de desrespeito à Bandeira Nacional, e portanto proibidas.

Deturpação do que é patriotismo é uma imoralidade nacional gravíssima. E parece que assimilada e aceita pela justiça e demais instancias da sociedade .

Enganar o povo do verdadeiro conceito de patriotismo gera para algumas pessoas a repulsa em vestir suas camisetas verde e amarela, pois acabam aceitando que eles, os extrema direita, são os donos destes símbolos da pátria e desta forma acabam legitimando esta posição.

Não vou entrar no mérito da origem das cores e da forma destes símbolos, mas não podemos deixar que estes símbolos se confundam com a extrema direita pois isto apenas facilita a atuação política destes crápulas

Assim, legitimam de forma irresponsável , deturpação do conceito de patriota e da utilização indevida da bandeira nacional como frente política partidária.

Desta forma, torna se indispensável a esquerda alertar a sociedade desta prática ilícita e ilegal de apropriação dos símbolos da nação. E podemos e devemos utilizar sim estes símbolos e não deixá-los para que os usurpadores da pátria façam uso leviano e oportunista .

Esta comemoração dos 200 anos da Independência não valeu! Não foi uma festa do povo brasileiro !!!

Os 200 anos vai até 7 de setembro de 2023 e teremos que fazer uma grande Festa Nacional de Comemoração com atividades culturais, debates, desfiles numa Grande virada Cultural Nacional com filmes de nossos heróis como Tiradentes, Dom Pedro II, Jose Bonifácio, Joaquim Nabuco, Dandara, Nísia Floresta, Getúlio Vargas, Paulo Freire, Chiquinha Gonzaga, Darcy Ribeiro, Maria da Penha, Tarsila Amaral e tantos outros que escreveram a história desta pátria tão querida para nós .

Fica ai este gosto amargo, gosto de quero mais, de quem acreditava que anos atrás chegaríamos no bicentenário da Independência e em idade boa ainda como eu com 65 anos , em uma sociedade mais justa , mais igualitária e poderíamos celebrar ate a madrugada esta data tão emblemática .


20 visualizações

Commentaires


bottom of page