top of page
  • Foto do escritorEngD

MANIFESTO DEFENDE ACESSO AO SANEAMENTO COMO UM DIREITO HUMANO NO GOVERNO LULA

No Brasil, o acesso ao saneamento básico ainda não é uma realidade para todos.

Dados do Ranking do Saneamento Básico 2019 do Instituto Trata Brasil , apontam que o país ainda tem quase 35 milhões de pessoas sem acesso à água tratada, 100 milhões sem coleta de esgotos (representando 47,6% da população) e somente 46% dos esgotos produzidos no país são tratados.


Pensando nisso, a EngD está subescrevendo o Manifesto assinado diversas entidades que defendendo o acesso ao sanemento como um direito humano.


"Nós, entidades comprometidas com o interesse das populações, em especial as vulnerabilizadas, e com um modelo igualitário e não excludente para o saneamento no país, estamos convictas que o presidente Lula, o(a) futuro(a) Ministro(a) das Cidades e sua equipe estarão imbuídos do propósito de tornar realidade as promessas da campanha vitoriosa em outubro deste ano, colocando os direitos humanos no centro da política de saneamento visando universalizar o acesso aos serviços. Estaremos sempre prontos a apoiar todas as políticas e iniciativas nessa direção, construindo um cenário de inclusão para esse essencial serviço", defende o documento.


Manifesto - Acesso ao saneamento deve ser um direito humano no governo Lula (2)
.pdf
Download PDF • 84KB






14 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page