top of page

A droga da italiana nos deixou sem energia em Sobral

Não sei foi apenas em Sobral, mas hoje de manhã eu tive que desligar meus no breaks para que eles não se estragassem com uma prolongada falta de energia com que a italiana enel-Brazil nos brindou mais uma vez.


O Estado do Ceará entregou o seu caixa a um banco privado, o controle da energia elétrica às privadas, e já se sucederam duas explorando o setor, as comunicações também estão nas mãos das privadas que além de nos cobrar mais caro ainda nos aporrinham

com propagandas e ofertas indesejadas além de ter pontos sem conexão ou com conexão de baixa qualidade.


Infraestrutura é essencial para o desenvolvimento. O Brasil sofreu com Jânio Quadros um baque fundamental com praticamente o extermínio de nossas ferro vias. Eu era criança, em Belém, quando a estrada de ferro Belém Bragança foi destruída. Num estado como Ceará que é praticamente um retângulo, deformado, claro, e como sou matemático posso pensar assim, uma ferrovia circular, elétrica, de alta velocidade, poderia permitir que o oeste do estado estive a a uma quatro horas da capital com várias vantagens (1) desinflar a mega Fortaleza (2) tornar a produção do estado disponível para consumo em todo o estado (3) permitir a mobilidade rápida e não poluente. Claro era precisa vencer o monopólio privado de transportes que estaria se levantando para atrapalhar, como sempre. Mas o que esperar de capitalistas?


O Estado do Ceará entregou o seu caixa para um banco privado desativando o Banco do Estado, quer dizer, lucros que podem retornar ao Estado refazendo o Banco do Estado lucros que permitiriam investir na infraestrutura.


O Estado do Ceará perdeu a sua Coelce, Companhia de energia elétrica que já passo por duas mãos multinacionais e retornando para o Estado seriam lucros que poderiam permitir investir na infraestrutura. Fora a fala de compromisso que a privada italiana enel-Brazil tem com o fornecimento de energia elétrica, como hoje, 15 de agosto, pela manhã acordamos em Sobral com diversas interrupções da energia elétrica, gerando falta de conforto e insegurança para os nossos aparelhos elétricos.


O mesmo se diga nas telecomunicações também privatizadas. Não esquecendo que o governador se diz do PT. A educação parece estar no centro de visão do governo do Ceará, e isto é um bom sinal, mas as Universidades Estaduais do Ceará lutam para sobreviver e elas são parte importante da infraestrutura, e delas que sairão as cabeças pensantes do Estado. O governador diz que é do PT mas há quarteis da policia militar que antes eram escolas e agora viraram quarteis para disciplinar nossas crianças.


No âmbito nacional, pensando em infraestrutura e deixando o estado do Ceará, uma ferrovia Atlântico-Pacífico poderia abrir estaço turístico e cultural junto com oferecer à Bolívia e ao Paraguai saída para o mar. Acho que sim, tudo isto é "infraestrutura" e diz respeito em grande parte à Engenharia e também às nossas universidades que podem contribuir para o avanço tecnológico voltado para às necessidade da população brasileira.


A infraestrutura, energética, das comunicações, das vias de transporte, da ciência com as Universidades e Escolas, hospitais e ambulatórios são essenciais para o bom humor coletivo e para a saúde da sociedade e não podem ser privada e submetido aos interesses econômicos de grupos.

14 visualizações

3 Comments


O apagão de 15 agosto não foi exclusivo de Sobral, foi nacional e se deve à falta de manutenção da energia privatizada. Entre os "donos" da nossa energia vendida por menor se encontra um dos ladrões das Americanas.

Like

Sobral, nada se podia esperar com esse modelo "brasileiro" de privatização.

Like
Replying to

Entre as críticas eu escutei hoje que os ladrões das Americanas estão entre os sócios da Eletrobrás. Faz parte do golpe e tem que ser revertido.

Like
bottom of page