top of page

DIA DO TRABALHADOR E O FATOR ESSENCIAL PARA O DESENVOLVIMENTO

Atualizado: 4 de mai. de 2023

Neste Primeiro de Maio, DIA DO TRABALHADOR, nada mais oportuno do que analisar o que é essencial para o desenvolvimento: O capital ou o Trabalho?


* O PROCESSO CONSUMO-PRODUÇÃO

O processo consumo-produção é bastante simples e conhecido:

  • O cidadão precisa de bens e serviços e, com seus recursos, vai à compra. Transforma-se em cidadão-consumidor.

  • O produtor, para atender à demanda, e com os recursos disponíveis, produz o que for necessário.

  • Para produzir, o produtor cria emprego, paga salário ao colaborador que se transforma em cidadão-trabalhador.

  • É importante enfatizar que o cidadão-trabalhador é o mesmo cidadão-consumidor do início desse processo.

  • O produto gerado é vendido ao cidadão-consumidor do início do processo gerando um lucro ao produtor e intermediários.

  • O produto vendido gera um capital maior do que o capital inicial porque ele possui maior valor agregado e há o acréscimo do lucro do produtor e intermediários.


* O CICLO DO SUBDESENVOLVIMENTO

Com base no processo produção-consumo acima, é fácil perceber como se cria o Ciclo do Subdesenvolvimento.

  • O produtor, ávido de lucro, paga um salário o menor possível para o cidadão-trabalhador que gera um cidadão-consumidor com menor ou igual capacidade de consumo.

  • Com essa remuneração salarial menor, é certo que o lucro do produtor é maior e o seu capital aumentará contiuamente, porém, a remuneração menor do cidadão-consumidor estagnará a produção gerando o Ciclo de Subdesenvolvimento.

  • No Ciclo de Subdesenvolvimento, o que aumenta é, apenas, o lucro / capital do produtor, sem crescimento econômico e gerando a miserabilidade.

    • Comprovação prática: Todos os países subdesenvolvidos do mundo pagam menores salários.


O CICLO DO DESENVOLVIMENTO

Da mesma forma, com base no processo produção-consumo, é fácil perceber como se cria o Ciclo do Desenvolvimento.

  • O produtor continua ávido de lucro, porém, ele tem percepção de que o cidadão-trabalhador se transformará no cidadão-consumidor e decide pagar um salário maior a ele para aumentar a sua capacidade de consumo.

  • Com essa remuneração maior, o cidadão-consumidor irá consumir mais e o produtor terá que produzir mais.

  • Com a necessidade de maior produção, serão criados mais empregos e será maior a inclusão dos cidadãos-desempregados no mercado de trabalho.

  • Com essa remuneração salarial maior, é certo que o lucro por unidade produzida do produtor será menor, porém, o lucro total será maior porque a quantidade de unidades produzidas será maior e sempre crescente.

  • Destarte, a remuneração maior do cidadão-trabalhador aumenta o consumo, aumenta a produção, gera mais emprego e renda e maior lucro para o produtor. Concretiza-se, assim, o Ciclo de Desenvolvimento.

    • Comprovação prática: Todos os países desenvolvidos do mundo, sem exceção, pagam maiores salários.


O SER HUMANO COMO FIM E NÃO COMO MEIO

  • A estrutura maior do Ciclo do Subdesenvolvimento é colocar o Ser Humano, trabalhador ou consumidor, como meio e o capital como fim. Esse Ciclo promove o lucro cada vez maior do produtor, com concentração de renda, pauperiza o cidadão e não promove o crescimento econômico.

  • A estrutura maior do Ciclo do Desenvolvimento é colocar o Ser Humano, trabalhador ou consumidor, como fim e o capital como meio. Esse Ciclo promove salário / renda cada vez maior do trabalhador, mantém e aumenta o lucro / capital do produtor, aumenta o consumo e, consequementemente, promove o crescimento econômico.


NO CICLO DO DESENVOLVIMENTO, QUEM É ESSENCIAL, O CAPITAL OU O TRABALHO?

  • O essencial é sempre o fim, portanto, o Ser Humano. Vamos ver se isso se comprova na prática.

    • Retire o Ser Humano, o que ocorrerá? O Ciclo se interrompe: Não haverá o cidadão-consumidor, não haverá produção, nem emprego, nem renda, nem cidadão-trabalhador, nem lucro, nem aumento de capital.

    • Retire o capital, o que ocorrerá? O cidadão-consumidor continuará existindo e o capital, apenas, mudará de feição: Poderá deixar de ser o capital-privado que será distribuído pelo capital do Estado, ou pelo capital cooperado dos cidadãos, ou pelo capital individual dos cidadãos ou, na pior das situações, retornará ao artesanato, a troca de mercadorias direta, mas o ciclo continuará.


QUAL O MODELO POLÍTICO ADEQUADO PARA O DESENVOLVIMENTO?

A estrutura maior dos dois ciclos define o modelo mais adequado para o desenvolvimento:

  • O Ciclo do Subdesenvolvimento coloca o Ser Humano como meio e o lucro / capital como fim. Isso caracteriza o capitalismo / liberalismo.

  • O Ciclo do Desenvolvimento coloca o Ser Humano como fim e o capital como meio. Isso caracteriza um modelo político que não é o capitalismo / liberalismo e que deve ser ajustado ao cenário atual do Brasil e do brasileiro. Esse modelo será discutido em outra oportunidade.

    • Ademais, vive-se num regime global denominado humanidade. Como o próprio nome diz, humanidade significa Ser Humano como fim e capital como meio.


Convidamos todos a comemorarem o 1º de maio, o DIA DO TRABALHADOR, o dia do fator essencial para o Desenvolvimento, o Trabalho.


Grato


César Cantu

São Paulo 1º de Maio de 2023

[Se julgar pertinente, faça seus comentários e compartilhe]

164 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

A insignificância do infinito

Afinal, o que é a vida? Ao ver um moleque pré-adolescente falando chavões sobre o aborto num destes vídeos que circulam por aí e que deve ter sido treinado por pastores (mal-intencionados????) para “f

2 Comments


Pedro, correto. Dominação política, econômica, cultural e da mente. Zero em soberania.

Like

Pois é César, alguém já disse que a elite latino-americana só se sente feliz rodeada de pobres. Esta é a nossa sina, uma elite ridícula que luta feroz e incansavelmente para manter o grosso da população na pobreza. A falta de escolas decentes para as crianças é proposital, é método de desgoverno, é a confirmação da convicção que esta nossa elite tem do seu direito de ser servida por serviçais e por escravos. Enfim, acho que não é possível contar com esta elite ridícula para caminharmos rumo à civilização, rumo à humanidade. Um dos grandes problemas é encontrar meios para evoluir com o auxílio de uma população que não tem a menor ideia do seu papel, não tem educação e,…

Like
bottom of page