top of page

EngD faz balanço positivo da 1ª Conferência Livre da Engenharia, Ciência, Tecnologia e Inovação

Atualizado: 23 de abr.

O movimento Engenharia pela Democracia (EngD), um dos organizadores da 1ª Conferência Livre da Engenharia, Ciência, Tecnologia e Inovação, fez um balanço positivo do evento, que ocorreu na quarta-feira (10/4), Dia da Engenharia. A programação foi realizada no auditório da Biblioteca Latino-Americana, no Memorial da América Latina, em São Paulo.

 

Segundo Miguel Manso, coordenador de Políticas Públicas da EngD, a conferência foi “um marco para a engenharia” no Brasil. Houve quase 40 intervenções ao longo do dia, com saudações ou conferências de autoridades, lideranças, professores, pesquisadores e estudantes. 



“Avançamos em nossa unidade com todas as entidades e instituições, que se alinharam com a proposta de criação do Fórum da Engenharia Nacional. Gratidão a todos”, acrescentou Miguel, que também foi o coordenador da Conferência. A organização, além da EngD, foi da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e da Fundação Memorial da América Latina.

 

Logo após a sessão solene de abertura, a exposição “A Arte da Engenharia do Brasil” foi aberta no hall da Biblioteca Latino-Americana. A mostra – que fica em cartaz até 21 de abril – reúne 40 peças, entre fotos, documentos históricos e maquetes. Os curadores do projeto são o engenheiro Francisco Vecchia e a professora Flavia Amaral Rezende. Clique aqui para conhecer a exposição “A Arte da Engenharia do Brasil”.



No período da tarde, houve três mesas de debates. A primeira, sob a coordenação do engenheiro Allen Habert, diretor da EngD, teve como tema “O Protagonismo e a Retomada da Engenharia, Ciência, Tecnologia e Inovação para a Nova Indústria Brasil – Rumo ao Fórum da Engenharia Nacional”.

 

Na segunda mesa, coordenada por Paulo Massoca, coordenador-geral da EngD, o tema foi “Fortalecer o Ecossistema de Inovação – O Papel dos Parques Tecnológicos, ICTs e Fundações na Estratégia de Ação Conjunta entre o Setor Público a Iniciativa Privada, Pesquisadores Acadêmicos e Líderes de Startups”.



Já a terceira mesa, com coordenação da professora Mirlene Simões (SBPC), abordou “A Mulher na Ciência, Tecnologia e Inovação”. Na sequência, foi lançado o livro “Mulheres Latino-Americanas na Ciência”, do Centro de Estudos da América Latina.

14 visualizações

Комментарии


bottom of page