top of page
  • Foto do escritorEngD

Menos juros, mais desenvolvimento!

A “Engenharia pela Democracia” - EngD - soma-se ao clamor nacional repudiando a decisão lesa pátria do Banco Central de manter a taxa básica anual de juros em 13,75%, que inviabiliza a retomada de crescimento da economia do país, conforme denunciam as entidades representativas dos empresários e trabalhadores.


Corresponde a uma espantosa taxa de juros de mais de 8% acima da inflação, absolutamente fora dos padrões internacionais.


Nesses patamares a taxa de juros desestimula o crediário a que muita gente recorre para ter uma vida mais confortável, abala ainda a declinante ocupação do parque produtivo nacional. É o incentivo desvairado ao rentismo, não só de bancos e milionários, mas até mesmo de empresas que, para obter bom retorno do capital monetário que dispõem, veem maior ganho depositando o dinheiro em títulos públicos do que na produção de bens e serviços.


Com o maior juro real do mundo ficam comprometidas a retomada do desenvolvimento do país, a geração de emprego e renda, e o atendimento dos direitos da população a melhores condições de vida.


Os profissionais da engenharia também veem diminuir as possibilidades de atuação, em prejuízo do desenvolvimento de novas tecnologias e suas aplicações para aumentar a produtividade e contribuir na reconstrução do Brasil, em particular com sua reindustrialização.


Menos juros, mais desenvolvimento, mais engenharia, mais soberania!


EngD, em 23 de março de 2023.

89 visualizações

Comments


bottom of page