top of page

CONCRETO QUE SE AUTORREGENERA

Ontem, li no jornal Folha de São Paulo (versão digital), uma matéria da Laura Matos falando sobre a invenção premiada, e a meu ver, brilhante, de um grupo de alunas da ETEC de Americana. Elas cursaram Técnico em Edificações na unidade e, através de pesquisas, inventaram o Concreto que se regenera, ou autorregenera. Esta invenção dará adeus às fissuras no concreto.


A descoberta é brilhante, desenvolvida através do trabalho de TCC pelo grupo feminino. Só este fato - a descoberta - já seria motivo de muitas matérias de capa em jornais e revistas, mas a matéria exalta o fato de a descoberta ter sido feita por mulheres. Será que a situação poderia ser diferente?


A surpresa diante de conquistas femininas tem que ser algo corriqueiro, e não motivo de surpresa. Nós, mulheres, estamos no mercado de trabalho há muitos anos, eu diria desde sempre, pois mesmo antes da revolução industrial as mulheres exerciam funções não apenas domésticas, mas também nas áreas têxteis, agrícolas. O trabalho feminino demorou a ser aceito em um mundo onde as mulheres não tinham voz, não podiam participar de decisões em seus países, mesmo em suas casas, e este fato só mudou com as guerras mundiais na primeira metade do século XX.


No Brasil, o trabalho feminino obteve seus primeiros direitos trabalhistas após a promulgação da Constituição de 1934, o que não faz nem cem anos ainda. No caso da invenção das meninas, foi uma invenção em uma área ainda dominada por homens, que é a Engenharia Civil, e como uma delas declara acertadamente na matéria: "Nós, mulheres, temos que ir quebrando tabus e ocupando espaços para conseguir ganhar mais respeito".


E assim vamos seguindo, trabalhando, inventando e, por que não, encantando! As meninas brilhantes seguem suas carreiras cursando engenharia civil, arquitetura, cursinho pré-vestibular, ou seja, seguem buscando seus futuros, que tenho certeza, serão brilhantes.


Por mais mulheres na engenharia, por mais mulheres na EngD!

Eng. Civil Odete dos Santos São Paulo - São Paulo Vice Presidente do Conselho Deliberativo da EngD. 30.05.2023

96 visualizações

Comentarios


bottom of page